É basicamente isto.

É basicamente isto.

3 de março de 2013

Mayday, Mayday!

Domingo, 3 de Março de 2013, 19:00. Estado : ligadíssima à máquina.
 
Honestamente, acho que até me dói a teclar. Arrastei-me todo o dia. Vi as pessoas e as paisagens a passar por mim em câmara lenta. Demorei uma eternidade a deslocar-me meia dúzia de metros. 
Uma tarde de manifestação, que me ofereceu uma caminhada desde Campo de Ourique ao Terreiro do Paço, com uma mala pesadíssima (bem jogado CM, muito bem jogado...) no lombo, seguida de uma noitada porque estava em causa o aniversário de alguém que não perderia nem que tivesse que virar este Mundo e o outro do avesso, e posso dizer que estou arrasada. Tenho as pernas num estado tal, que só me lembro de ter a última vez que me inscrevi num ginásio, e sentia facas muito afiadas a espetarem-se lentamente no corpo de cada vez que me levantava. Precisava tanto de outro fim de semana já amanhã, como de pão para a boca.  Uma das maiores injustiças desta vida, são os dois dias de fim de semana. É expectável que o ser humano recupere dos outros 5 dias, em apenas 2? Não sou grande coisa a matemática, mas há qualquer coisa de desproporcional aqui.
É a velha questão do tempo. Preciso de muito mais do que aquele que nos é dado, para fazer tudo o que quero. Para chegar a todos os sítios, a todas as pessoas, para sentir que não estou a desperdiçar nada. Já que não é possível, vou fazendo o melhor que consigo com as 24h diárias. Para isso, conto com a rápida recuperação das pernas e do ombro (um malão daqueles, CM. Esperta, muito esperta.)
 
PS- fiz tudo isto em cima de saltos altos. Doem-me tanto as pernas como a quem estava comigo sem saltos. Enfiem-me num laboratório e estudem-me, sff.

13 comentários:

  1. És tu com isso e eu com o facto de há ano e meio que levo com todo o tipo de micróbios pra cima (deste a comum tossidela até a grosseira cospidela) de criaturinhas e ontem bastou umas mudanças de temperatura pra me deitarem a baixo! boringggggg *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ninguém pode MESMO dizer que a tua vida é fácil. Eu sobreviveria meia horinha nas mãos deles. Eu e a minha conhecida paciência.
      As melhoras!

      Eliminar
  2. Ginásio? Então mas... OK.

    Em relação aos saltos altos para uma manifestação, acho que é mesmo para se fazer um estudo*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Houve uma altura (ingénua)da minha vida, em que acreditei que podia ser pessoa de ginásio. Passou-me depressa.

      Saltos para uma manifestação, para um concerto, para uma viagem, e o que queiras. A única alternativa que tenho aos saltos, são as Havaianas. E por muito encalorada (e sou, muito) que seja, ontem pareceu-me cedo para isso. Ando melhor assim do que de sapatos rasos, e fazem milagres por nós, pessoas...baixas.

      Eliminar
    2. Nós quem? Deve ser engano. Não está aqui ninguém com esse nome.

      (mas gosto, nível...mas umas sabrinas podem ficar bem a uma menina)

      Eliminar
    3. A uma menina, talvez. A mim não.

      Eliminar
    4. Desculpe-se-me, não queria ofendê-la. Fecho a porta?

      Eliminar
  3. Oh mulher tu vai dormir! As melhoras :)

    ResponderEliminar
  4. Mulher onde é que tinhas a cabeça para ir de saltos altos e de mala pesada?!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os saltos estão sempre comigo, vá onde for :) Já a mala...é uma longa história que me saiu cara.

      Eliminar

Elaborai à vontade a tua teoria.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.