É basicamente isto.

É basicamente isto.

17 de janeiro de 2014

Vendedora da Bimby-0 CM- Muitos

Parece um número exagerado, não parece? Não é. Se a vendedora da bimby não me telefonou já umas 55 vezes, que eu nunca mais na vida coma um quadrado de chocolate branco.
Já assisti a várias demonstrações da Bimby em casa de amigos. Sempre acedi aos convites e nunca recusei dar o meu contacto para ser completamente fuzilada com contactos persuadores por parte dos vendedores. Então estás a queixar-te do quê, perguntam vocês? Têm razão. Isto é qualquer coia que me ficou dos tempos em que trabalhei em part-time no telemarketing, e senti na pele o que é estar no papel da pessoa chata que quer à força vender-vos coisas que não fazem falta nenhuma. Chamemos-lhe solidariedade.
Dizia eu que assisti a várias demonstrações e forneci o meu contacto para uma eventual venda. Até aqui, mea culpa. A partir daqui, a minha paciência começa a ser desafiada e exercitada. A Vendedora da Bimby ( a que mais recentemente me tenta vender a máquina, porque já existe um histórico relativamente grande de vendedoras da Bimby na minha vida), é de uma simpatia inatacável. É educada, é profissional. Torna quase impossível ser assertiva com ela, mas eu já fui. A muito custo, porque por momentos uma pessoa quase se esquece que não precisa daquilo e quase cede, mas tenho conseguido. A vendedora não desistiu. Nem vai desistir, garante-me ela. Não se conforma com o facto de eu dizer que, vivendo sozinha, tenho outras prioridades. Outros investimentos a fazer primeiro. E que não preciso. Vou cozinhar para mim, apenas, na Bimby? Dar-lhe uso apenas quando tenho jantares em casa? Fazer comida e distribui-la pelos vizinhos? Parece-me que, honestamente, e de tanto vender o produto, já não acredita que alguém possa cozinhar com os tradicionais tachos e frigideiras e, ainda assim, ter uma vida de qualidade. Não sei quando terminará este duelo, mas não sei como terminá-lo. Cada telefonema acaba, invariavelmente, com um "Sim, Cláudia, percebo. Não é o melhor momento, mas logo que apareça uma nova promoção, eu ligo à Cláudia! Um dia, ainda lhe vendo uma Bimby". O que é que uma pessoa diz perante isto? Agradece e sorri, pois claro. Por algum motivo que poderia ser alvo de análise, sou conhecida pela minha assertividade que pode roçar a rispidez (pode, eu escrevi pode...) com quem me é próximo, mas sou de uma paciência e tolerância quase patética com desconhecidos. Sobretudo se forem simpáticos.
A luta está para durar, mas eu estou de pedra e cal nesta decisão. Não só não preciso de uma Bimby, como se contam pelos dedos de uma mão as pessoas que conheço e que lhe dão uso suficiente que justifique compra. É daquelas coisas engraçadas de início, mas que acabaria colocada no canto mais distante da bancada da cozinha. Já uma máquina de fazer crepes...por sorte, ninguém me tentou vender uma máquina de fazer crepes. Mas faço anos em Maio, agora que falamos nisto.

23 comentários:

  1. Máquina de fazer crepes? O que raio é isso? Olha que eu sou uma pessoa nada dada à culinária, mas sei fazer crepes e não é preciso uma máquina especial... Só uma frigideira anti-aderente.

    (Eu sei que o post era sobre a Bimby...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu estou como a Smelly Cat (mas perfumada, no meu caso! LOL): máquina de fazer crepes??? Basta uma frigideira anti-aderente! Aí, sim, serias enganada!!!

      Eliminar
    2. O que raio é assim? Ora, é uma máquina que faz os crepes em vez de fazê-los eu e ficarem com ar de atropelados!:) Imprescindível...

      Eliminar
  2. ahahahahah Sinto que tenho alguma culpa nessa briga! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)

      Tens alguma, mas a AD é que tem maior parte! Ela sabe, eu já lhe disse que não me apanha noutra.

      Eliminar
  3. Não sou uma pessoa antipática normalmente...sinceramente acho que não sou...mas a insistência das vendas à porta ou por telefone tiram-me do sério...o que é que há mais para perceber depois de dizermos que não estamos mesmo interessados..???? Por saber que do outro lado estão pessoas que precisam de trabalhar optei agora por nem deixar a conversa avançar...digo simplesmente para não perderem tempo comigo porque eu não vou de fato comprar nada, agradeço e despeço-me ....ficamos por aí de uma forma ou de outra...!
    Uma Bimby...pois não...não me convence...quando ela for às compras, seleccionar os menus, descascar o que houver a descascar para por lá dentro, e der ao que fizer aquele saborzinho caseiro de que eu tanto gosto...aí terá hipótese...até lá parece-se demais com as minhas velhas panelas...!!!
    Bjs
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria, estou contigo. Talvez um dia, no futuro, se tiver uma família enorme ( não m parece), alinhe numa coisa dessas...até lá, e por muito que aquilo faça algumas coisas que, realmente, são divinais, não chega. Além do espaço que me ocupa na bancada da cozinha, pá!

      Bjs!

      Eliminar
  4. Ai de quem der o meu contacto a um(a) vendedor(a) da BIMBY - tem morte certa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh GATA., dá aí o teu número de tlm, sff...

      Eliminar
  5. Recebes a senhora em causa em tua casa e convidas duas ou três amigas. Deixas que te prepare o jantar e no fim dizes que não estás interessada. Vai ficar-te com um pó que tão cedo não te quererá pôr os olhos em cima.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai, tanta maldade junta. Não sei se consigo, Mirone ;)

      Eliminar
  6. Nunca assisti a nenhuma demonstração, ACHO (não quero mentir, mas tenho quase a certeza) que nem sequer algum dia me cruzei com uma Bimby (shame on me :$), e também acho que era maquineta para usar meia duzia de vezes.... na vida! ("nunca digas desta agua não beberei).

    Quanto aos crepes, também alinho nisso... fazemos anos no mesmo mês (pergunto-me agora porquê o espanto :p) por isso podemos, eventualmente, fazer uma troca de prendas *.*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também és de Maio, minha Leoa? Boa gente!

      Acho que vamos acabar a oferecer uma maquina de crepes uma à outra, porque ninguém nos entende.

      Eliminar
  7. Olha eu cá tenho uma Bimby em casa que já se pagou umas 10x e as pessoas que conheço com Bimby dão-lhe imenso uso! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai Margas, aqgora é que me lixaste. Eu estava toda contente na minha vidinha de quem tem certeza que não ia usar aquilo. Mas...será?

      Eliminar
  8. Eu discordo, a Bimby dá muito jeito! Não tenho uma Bimby, tenho uma Cookii, e digo-te, agora não passaria sem a dita!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho de ir pesquisar qual é essa...se for mais barata e mais pequena, talvez um dia.

      Eliminar
  9. Ontem vi uma notícia de um senhor que fez a sua tese de doutoramento sobre a bimby. "As pessoas ganham o ordenado minimo mas fazem questão de ter uma bimby".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, Dora! Dizem que aquilo poupa dinheiro porque aproveitas melhor os ingrediente e etc, mas eu não sei se será assim...sou muito céptica.

      Eliminar
  10. Podes sempre usar aquele argumento comum em telemarketing, que é "não me interessa, por isso por favor retire o meu contacto da base de dados" xD

    ResponderEliminar
  11. haha a máquina dos crepes é mais iportante =P

    Poir acaso da bimby já me livrei. Mas eu ainda não cheguei à conclusão se preciso dela ou não. É que adoro cozinhar, eu ali assim, a mexer..

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Do que sei, tu eras capaz de ser menina para lhe dar uso, sim.

      Bj

      Eliminar

Elaborai à vontade a tua teoria.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.