É basicamente isto.

É basicamente isto.

31 de julho de 2013

As mulheres são umas eternas sonhadoras. Ou então tontas, só.


A maior desgraça que pode acontecer na vida de uma mulher, é amar um homem.  Calma...Eu já sei que o Amor é lindo, que é a melhor coisa do mundo, que nos faz andar nas nuvens, que faz esta vida valer a pena. Tudo muito certo. Mas isto é assim, quando se dá a sorte de amarmos a pessoa certa. Porque amar a pessoa errada, aquela que nos deixa a marinar, que não sabe o que quer da vida, é coisa para ser a maior desgraça que nos pode acontecer. Sobretudo a nós, mulheres, sonhadoras desde o nascimento, e crentes desde que nos disseram que todas as histórias podem ter um final feliz.

Quando uma mulher ama um homem, vai conseguir arranjar todo o tipo de justificação para as maiores sacanices ele lhe faça. Ela consegue. Desenvolve uma imaginação fora de série.Vai acreditar no que sempre disse que não acreditaria, vai buscar esperança e paciência a sítios que desconhecia ter, vai buscar burrice a outros tantos sítios, quando até é, e sempre foi, uma pessoa inteligente. Se não telefona é porque não tem rede, se não enviou uma sms é porque ficou sem bateria, se não consegue estar com ela há duas semanas é porque está cheio de trabalho. Se arranja tempo para tudo menos para ela, é porque o coitado anda stressado e precisa de espairecer. Às vezes, no limite, se é apanhado com outra, se é infiel, a culpa é dela. Dela que talvez não tenha sido compreensiva o suficiente, dela que não lhe deu atenção suficiente, que não realizou as fantasias dele, ou dela que exigiu demasiada atenção. Mas ele vai mudar porque, afinal de contas, ele gosta dela.

Quando uma mulher ama um homem, é capaz de se submeter a tudo. Ou a quase tudo. É capaz de acreditar em tudo. Na sua cabeça, está a passar em câmara lenta o filme do casamento que vão ter, dos filhos que vão trazer ao mundo e da vida maravilhosa, completamente oposta a esta, que o futuro lhes reserva. Quem não conhece mulheres que se tornaram completamente burras, cegas, perante as evidências da falta de interesse de um homem?

Nem todas as mulheres são assim ,é um facto. Há aquelas que os topam à distância e fogem como o diabo da cruz. Com as quais eles não fazem farinha. Que não aceitam "nins", que não aceitam meios termos, que seguem as suas vidas na certeza que tomaram a decisão certa. Mas há tanta mulher que ainda fica tonta na presença destes homens que nunca irão retribuir o que elas sentem. Que são inteligentes, que são independentes e que, depois, perante um homem que amem, vergam quase até quebrar. Ou até quebrar. Posso confessar, sem motivos de orgulho, que eu própria já arranjei justificações para o comportamento masculino, que hoje em dia me fazem abanar a cabeça e pensar "Mas tu estavas drogada, ou quê CM??". Portanto, dizia eu ontem a uma Amiga, que amar a pessoa errada é das coisas mais perigosas desta vida. É uma desgraça. A maior desgraça que pode acontecer na vida de uma mulher, é amar o homem errado.

57 comentários:

  1. Same goes the other way.

    Também há muito homem a sofrer pela mulher errada, que ama a mulher errada, que acha que a mulher errada é a mulher mais certa desta vida.

    Falando por mim, porque não o posso fazer por mais ninguém, eu posso dizer que sou aquele tipo de homem que sonha demais, que acredita demais, que se entrega demais e que depois sofre demais...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também há, acredito. Mas estão em minoria, ainda assim.

      És um eterno romântico. E isso, parecendo que não, é uma característica mais procurada num homem do que numa mulher :)

      Eliminar
    2. Sim, isso deve explicar eu estar sozinho e sem amor há quase 2 anos!

      Eliminar
    3. "Também há muito homem a sofrer pela mulher errada, que ama a mulher errada, que acha que a mulher errada é a mulher mais certa desta vida."

      Ora aí está.
      O erro não existe só num género, é comum ao sexo feminino e ao sexo masculino. O erro existe em todo o lado. Mas infelizmente nós, homens, somos ad eternum apontados como cabrões que só pensam em sexo e por aí fora :/

      Eliminar
  2. Subscrevo!!! Já fui uma dessas mulheres que se deixou "emburrecer" por um atrasado mental mentiroso e sacana! Na altura quase que batia em quem me dizia q ele não prestava.. E agora percebo que quem precisava de 4 chapadas era eu!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lá está. Só percebemos depois, quando toda a gente já percebeu, quando toda a gente já avisou. Uma tristeza.

      Eliminar
  3. Há as que os topam a milhas e fogem (e as que foje, só pelo sim pelo não, não vá ele tratar-se do homem errado - perdendo a oportunidade de encontrar o homem certo), há as que se cruzam com eles e colam, caem na armadilha, sofrem um bocado, mas libertam-se, e há as que correm para eles, como borboletas contra uma lâmpada. E dessas borboletas é que tenho pena... queimam as asas, mas insistem em voar contra a lâmpada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda tenho qualquer coisa de borboleta às vezes, quer parecer-me...mas já tive mais. Recuperação, aqui vou!

      Eliminar
  4. Acho que todos conhecemos casos desses: a gaja toda boa que anda sempre com o nariz empinado de tão boa que é a dizer para si própria "sou demasiado boa para ser verdade, todos me querem comer, mas a mim que sou muito exigente só homens a sério e do Jet7", e depois é vê-la ir atrás de um bronco esperto que vive com outra gaja, mas que lhe conta a conversa do "a minha relação com a outra já acabou, só ainda não nos separamos por uma questão de logística, mas assim que tiver oportunidade deixo-a para ficar contigo... Afinal tu és especial e melhor que as outras..."

    E o extraordinário é que acredita na conversa... É mesmo coisa de gaja... :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um clássico, é. Acreditamos em coisas do fim do mundo, e em tipos que não dizem a verdade nem sobre o que foi o almoço. Foi uma enorme maldade que fizeram à classe feminina, isto de termos vindo ao mundo com este karma...

      Eliminar
  5. Excelente texto, muito bom mesmo.
    É incrível como uma mulher se pode transfigurar por um homem. Mulheres que à partida eram realmente independentes, inteligentes, etc. E lá está, apaixonaram-se pelo homem errado. E é como disse o mirone, eu tenho pena não apenas das que se deixam enganar, mas sobretudo das que correm para esse tipo de homens.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o nosso lado do conto de fadas a falar. E muitas vezes aquela mania que conseguimos mudá-los, moldá-los. E não percebemos que nem que nascessem de novo...

      Eliminar
  6. Quem nunca teve um amor desses ponha a mão no ar...Acho que tem sobretudo a ver com uma questão de fraca auto-estima...
    O que importa é saber sair da relação, fortalecer a auto-estima, e não voltar a cair no mesmo erro.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não cair no mesmo erro, é fundamental. E eu acrescento até, por experiência própria (cof, cof), não cair no mesmo erro com o mesmo homem (outro clássico)...

      beijinho

      Eliminar
  7. "...amar a pessoa errada é das coisas mais perigosas desta vida. É uma desgraça. A maior desgraça que pode acontecer na vida de uma mulher, é amar o homem errado." Confirmo. E pior... não amava, gostava apenas. E quando quis sair de cena, paguei um preço muito elevado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gata, que não te deixes escaldar de novo! Afasta-te da luz...ou da água, neste caso.

      Eliminar
  8. Já dizia o outro " amar é fodido", O que importa aqui é que acima de tudo a mulher goste dela própria e que não se deixe cair em jogos ... acreditar no seu valor e erguer a cabeça...
    beijinho, gosto muito de cá vir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E todas sabemos que temos uma atracção imensa para jogos...e porquê? Porque achamos que conseguimos ganhá-los...

      Obrigada :)

      Um beijinho!

      Eliminar
  9. Quem nunca amou a pessoa errada? Quem nunca deu com a cabeça na parede a pensar estar a fazer o certo mas afina só estava a enterrar mais a cabeça na areia? Amar a pessoa errada não faz bem nem ao coração nem à cabeça, mas só assim se aprende a distinguir o certo do errado, apesar de se ser capaz de cair na mesma asneira vezes sem conta só porque é o "amor"...

    Quando se encontra a pessoa certa aos poucos vamos percebendo que não é assim tão difícil o amor, mas o dias não são todos um mar de rosas, não são todos o belo arco iris com ouro na ponta, mas acaba-se por perceber que o amor é mesmo assim compreender um ao outro e acima de tudo respeitar um ao outro :)

    *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não faz bem ao coração, nem à cabeça. Precisamente! A cabeça então, coitada, dá um nó tamanho, que parece completamente desprovida de neurónios. Acho que todas nós devíamos ter uma sirene interna que tocasse de forma ensurdecedora até nos livrarmos do tipo. Inventem lá esta treta, para o futuro próximo, sff! ;)

      Eliminar
  10. Subscrevo integralmente. Mas tanto...

    ResponderEliminar
  11. Já amei o homem errado. E não fui tudo o que descreves. Apercebi-me cedo, não totalmente a tempo, dei demais de mim. No entanto, fui capaz de o deixar na altura certa :) Não foi fácil, mas sem desculpas, e com a consciência de que é o certo a fazer custa menos. Acredito que também se veja as coisas de forma diferente, quando já namorámos com algum que já foi o certo, ajuda a colocar em perspectiva o outro, o errado.

    Beijinhos, já tinha saudadinhas de por aqui passar :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carolina, és um orgulho! Sair na altura certa já é muito bom. E ainda bem, assim encontraste o teu N. :)

      beijinho e bom regresso ;)

      Eliminar
  12. Hummm...Sabes que este texto também podia ter sido escrito por um homem, em relação a uma mulher, não sabes?

    Também concordo ali com o 2º parágrafo do Mustache. Isto dos amores, é complicado para todos. Não há uma verdade Universal e todos temos as nossas más experiências (eu incluído!!). O grave é não aprender com elas e repeti-las...demasiadas vezes, até...

    Aquilo que não nos mata, tem que nos tornar mais fortes!!

    (Bom texto. Mais um...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até podia, mas nunca com a mesma dimensão. Na maioria, vocês não são sonhadores por natureza. Para nós é ao contrário: somos, na larga maioria. E isso tolda-nos o raciocínio. De uma maneira, que nem depois de 2 garrafas de tinto me costumo sentir assim.

      E explicar isto?

      (obrigada :) )

      Eliminar
  13. Estou completamente de acordo, amar o homem errado é das piores coisinhas que nos podem acontecer, mas ao fim ao cabo a quem é que isso nunca aconteceu?! Eu confesso que já fui mesmo cega (e burra diga-se de passagem) por causa do amor. Aturava coisas que agora quando me lembro penso que só podia estar doida. Ele não me merecia é a verdade, mas eu não reparava nisso por estar tão carente de amor e carinho. Queria ter ali alguém ao meu lado, e pronto, o resto eu não ligava.
    Felizmente essa relação ficou no passado, e ainda bem. No entanto confesso-te que só tive noção do quão estúpida tinha sido depois de encontrar o meu actual namorado. Aí é que percebi realmente o quão cega tinha sido, o quão carente e submissa, aí é que me apercebi que ele não me merecia e que existe muito homem melhor. Agora quando o vejo com a mulher só penso que espero que ele tenha mudado, porque senão coitada da pobre triste que está com ele xD

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Às vezes merecíamos uma marretada em cheio na cabeça. Mas parece-me que, mesmo depois disso e de estarmos saradas, voltávamos ao mesmo. Depois de encontrar alguém que nos faça sentir efectivamente como merecemos, acredito que seja mais fácil não viver num mundo de ilusão com as pessoas erradas. Parabéns por teres encontrado um :)

      beijinho

      Eliminar
  14. Eu que o diga, que já fui dessas "crentes inocentes" e grande parte da pessoa desconfiada, fria e basicamente todos os aspectos negativos foi precisamente por ter sido usada, humilhada, maltratada e perdoar, até finalmente abrir os olhos... Estive quase a morrer com um esgotamento/depressão com 15 anos por causa de um gajo que fez tudo o que quis de mim, naquela altura eu não tinha a auto-estima que tenho hoje, e grande parte do problema dessas mulheres é precisamente esse...
    Baixa auto-estima...

    Mas também já vi muitas, muitas vezes o contrário! Mulheres que são piores que P*** para com os homens que lhes dão tudo...

    Mas a maioria de quem sofre mais é sem dúvida as mulheres... Depois há a questão dos maridos/namorados que as matam... É horrível... Esta história do "amor" tem muito que se lhe diga...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O amor pode matar, é bem verdade :/

      E tens razão, há cada vez mais mulheres a comportar-se de forma inadmissível com homens que não merecem. Será uma espécie de "vingança" generalizada por situações que passaram antes? Oiço algumas justificarem-se assim.

      Eliminar
    2. Isso acontece sim senhora! Graças aos valentes animais que por ai andam, há muitas mulheres (eu estou entre elas, infelizmente) nunca mais conseguiu amar da mesma maneira...
      São verdadeiros destruidores!

      Eliminar
  15. Sabes, nunca me aconteceu isso de amar o homem errado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sortuda, minha Loira! E que não te aconteça e que esse seja mesmo o certo :)

      Eliminar
  16. Se já foste ao meu blog sabes que estou "obrigada" a concordar contigo...é de facto, a maior desgraça de uma mulher :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois sei, Liz. Identifico-me em muita coisa com essa tua história, acredita...infelizmente! Faremos melhor no futuro, certo?

      Eliminar
  17. Talvez por sorte, acho que nunca amei o homem errado. Já estive tempo demais em relações doentes, mas no meu caso e, olhando para trás, por sentimentos de obsessão, de medo de perder o que é conhecido e preguiça de viver o desconhecido (que passa por admitir que o futuro pode ser "sozinha") e por uma personalidade que tenta consertar tudo, mesmo o que evidentemente não tem remédio. Na maior parte desses casos, até sabia à partida que a relação potencialmente não iria resultar logo ao início, mas tentava sempre, mais que não fosse pelo conforto de ter alguém não interessava em que condições.

    Também acho que nunca gostei/estive com o homem errado. Gostei/estive sempre com a pessoa que me fez aprender as coisas certas sobre mim.

    Em última instância, até concordo contigo, quando dizes que "amar a pessoa errada é das coisas mais perigosas desta vida", mas num sentido diferente. Para mim, amar a pessoa errada acontece sempre que ficamos presas a uma noção de amor romântico, que nos faz duvidar dos nossos instintos e não nos amarmos a nós a próprias, independentemente de termos ou não o amor ou a atenção das pessoas certas ou erradas que cruzam o nosso caminho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito do que fantasiamos, desculpamos, inventamos de favorável a histórias/pessoas que não merecem metade disso, devemos à carência. E isto é difícil de mudar. É quase viciante.


      "
      Em última instância, até concordo contigo, quando dizes que "amar a pessoa errada é das coisas mais perigosas desta vida", mas num sentido diferente. Para mim, amar a pessoa errada acontece sempre que ficamos presas a uma noção de amor romântico, que nos faz duvidar dos nossos instintos e não nos amarmos a nós a próprias, independentemente de termos ou não o amor ou a atenção das pessoas certas ou erradas que cruzam o nosso caminho."

      E concordo a 100% com este teu último parágrafo.

      Eliminar
  18. Finalmente encontro alguém (e logo uma gaja eheh), que partilha da minha opinião.
    Há mulheres que, das duas, uma: ou são burras, ou ficam, como se diz na minha terra: "tás cega d'amores, na vês senão paredes".
    Por muito irracional que seja o amor, por muito que se goste de alguém, não compreendo o ponto a que chegam algumas mulheres. E conheço algumas, pessoalmente. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. cega d'amores. É qualquer coisa desse género, sim. É um longo caminho a percorrer ainda para as mulheres...

      Eliminar
  19. Subscrevo e concordo quase na integra.
    A minha única correcção é que a onde está escrito mulher pode também estar homem e vice-versa.
    Perdidos na realidade andam os e as que acham que só acontece ás mulheres.
    Uma coisa é certa o problema de uma mulher e de um homem é sempre outra mulher, ou então ele é Gay.

    Ps: Gostei muito do que li por aqui.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também acontece a alguns homens, sem dúvida. Mas estão em clara minoria. Talvez tenham mais amor próprio, mais racionalidade, mais sentido prático. Há coisas em que não me importava nada de ter qualquer coisa de mais masculino em mim, e esta é uma delas.

      Ps - obrigada :)

      Eliminar
  20. Muito bom. Adorei o texto.
    Graças a Deus faço parte das mulheres que não se deixa iludir. Tenho namorado é verdade mas não faz farinha comigo =)

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Continua o bom trabalho, Cláudia :)

      beijinho

      Eliminar
  21. oh como eu te compreendo, been there, done that.. espero nao repetir a proeza

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É horrível.. Já sabes. Pede a alguém que te dê uma marretada. Ou duas, se for preciso.

      Eliminar
  22. Já amei demais e demasiado tempo o homem errado, e dei algumas das desculpas mais idiotas que a minha burrice (e eu até me considero uma gaja inteligente) permitiu, felizmente também tenho o dom de ir aprendendo com os erros :D Haja algo de positivo a retirar de algumas vivências, certo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida! Errar uma vez, todas podemos errar. Se retirarmos qualquer coisa do erro, se aprendermos, já é qualquer coisa. EU já errei tanta vez, e quase sempre com a mesma pessoa, que cheguei a duvidar das minhas capacidades. Felizmente, estou bem melhor :)

      Eliminar
    2. De acordo com o meu estudo altamente cientifico... Cof cof cof... Vulgo conversas com gajas, por norma há sempre um que é quem dá cabo de nós, umas aprendem a ser somente desconfiadas, outras tornam-se umas autênticas cabras para os homens muitas vezes por causa do que algum gajo lhe causou, não que esteja a ilibar quem fica assim das suas responsabilidades, mas é um facto que isso acontece :/ ainda há uma pequena minoria, que conhece o grande amor na adolescência e mantêm-se juntos por longos e longos anos :) (Tipo o meu mano e a namorada :p)

      Ah e a propósito da troca de comentários com o Moustache, acho que há mais homens assim do que pensamos, não são é tão expressivos como as mulheres.

      Claro que isto são apenas opiniões :)

      Eliminar
  23. Sem mudar uma vírgula CM...
    E parece que aprendemos pouco.. :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vamos aprendendo...mas podíamos ser mais rápidas ;)

      Eliminar
  24. Acrescento: um homem amar a mulher errada (adaptando o que escreveste) é uma desgraça a duplicar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olhe que não ;)

      Temos tendência a sonhar, a dramatizar, a deprimir mais do que vocês nestas coisas. Mas existirão excepções, certamente.

      Eliminar
    2. Não concordo com tua resposta CM! Dou total razão ao Nigtdark o Homem fica uma desgraça...e para piorar a coisa faz desabafos com os "amigos" para tentar resolver e piora porque é gozado. Fica sem saber o que fazer e sim "E uma desgraça a duplicar"... Nós precisamos mais de voces do que ao contrario!Sonhamos e tambem se iludimos com maior facilidade...

      Eliminar
  25. Poxa! Isso é uma visão muito pessimista da coisa... pois fica sabendo que os homens também sonham... sabe bem viver na ilusão... é bom enquanto dura ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Antes fosse só uma visão pessimista...

      Sonham mas sonham menos, quer parecer-me ;)

      Bem vindo!

      Eliminar

Elaborai à vontade a tua teoria.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.