É basicamente isto.

É basicamente isto.

6 de janeiro de 2014

Da morte do Eusébio. Leitura não aconselhável aos mais sensíveis.

Eusébio foi uma grande figura do futebol Português. Foi, sem dúvida, um marco, uma referência além fronteiras. Fez, com toda a certeza, chegar Portugual aos 4 cantos do Mundo, no seu tempo, com o seu talento, com a sua mestria. É uma perda como é, para mim,  a morte de qualquer pessoa, à excepção dos criminosos e das pessoas que só andam neste Mundo para praticar o mal. Posso até compreender que se queira fazer uma homenagem ao Eusébio por ter sido uma figura importante da nossa história, que foi -até para aqueles que abominam o mundo do futebol e que não entendem a importância dada a este desporto. O que já não me parece proporcional, o que me parece manifestamente exagerado, é decretar um luto nacional de 3 dias pela morte de Eusébio. O que me parece perfeitamente descabido, face à sua postura habiual, é ter o nosso Presidente da República a dirigir-se ao País. Sim, o mesmo Presidente que não tem por hábito achar que uma das suas funções é dirigir-se ao País em momentos importantes como a crise que todos temos vivido. O mesmo sobre quem se fazem inúmeras piadas face às suas ausências e silêncios prolongados. Afinal, ele dirigi-se ao País. Para falar da morte de Eusébio. E, aqui chegada, eu faço um esforço para entender que esta sua comunicação não prejudicou ninguém, é um facto. Mas não posso deixar de notar a falta de coerência enorme que a mesma significa. O PR queria falar ao País sobre a morte de Eusébio? Ok. Mas que tivesse falado antes noutros momentos. Assistiu, aparentemente, impávido e sereno ao afundar do País. Mas achou que, ontem sim, os portugueses precisavam das suas palavras.

Está certo.

41 comentários:

  1. E não é que, mesmo sendo benfiquista, concordo contigo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. És uma miúda de bom senso, sempre me pareceu.

      Eliminar
  2. Haja alguém que pensa como eu! E os telejornais que quase ignoraram as consequências do mau tempo no Norte do País? Enfim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E vamos continuar nesta onda, enquanto o resto vai passando um pouco ao lado...

      Eliminar
  3. Eu acho tudo um exagero excessivo, é de manha à noite sempre a dar a mesma coisa, irrita a alma e a paciência de qualquer pessoa, e já nem falo no traste do presidente da república que isso já é um caso mais do que perdido

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O nosso PR dá a cara quando é fácil fazê-lo. Quando vai ter a aprovação de milhões de Portugueses. Isto sim, mostra o País que temos. Chegámos ao cumulo de dizer que aqueles que não estão de luto com a morte de Eusébio, são os culpados pelo estado do País. É isso que nos faz ser um povo perdido...enfim.

      Eliminar
  4. entendo-te e concordo .. o nosso PR tem estas coisas ... uma falta de sentido de oportunidade e coerência ....

    ResponderEliminar
  5. "não fui eu que disse, mas podia"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha Leoa! Saudades de te ver por cá :)

      Eliminar
  6. Entre a senilidade de um presidente que não fala e fala quando não deve...e senilidade de um ex presidente que não sabe quando estar calado "eu não sabia que ele estava doente, mas sabia que ele bebia whisky todos os dias de manhã e à tarde"??!?!?!?!?

    ...venha o diabo e escolha...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda pensei em escrever sobre esse, mas é melhor não. Não tenho coisas bonitas a dizer...avalia as pessoas com base em critérios que não são aqueles que definem a bondade ou valor das pessoas. É triste, só.

      Eliminar
  7. acrescentaria apenas o ridiculo de mostrarem em plena TV a entrada da urna, a retirada do tampo da urna, mostrarem a face do senhor e a aproximação da viuva e filha ao corpo. Há coisas que devem permanecer privadas e a dor da familia/amigos devia ser uma delas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o problema destas coisas. Ganham contornos dignos de novela e que ultrapassam todos os limites. Mas, ainda assim, a maioria deve concordar que isso foi uma coisa que sim senhora, porque tinham todo o direito de fazer parte desse momento.

      Eliminar
  8. Eu acho que as pessoas que levaram o nome do país ao 4 cantos do mundo, as pessoas que nos fazem ter orgulho de ser portugueses, as pessoas ás quais os estrangeiros se referem assim que dizes que és de Portugal merecem ser homenageadas e bem homenageadas...Merecem ser reconhecidas e merecem as palavras de Presidentes da República e de todos os portugueses.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho correcto que sejam homenageadas. Já ser decretado um luto nacional de 3 dias quando, convenhamos, os Portugueses não estão de luto, parece-me pouco razoável. Já as palavras do PR...não foi para isto que o elegi. Foi para fazer o que, infelizmente, não tem feito. Que se decida, que seja coerente.

      Eliminar
  9. Partilho a mesma opinião! Não me quis pronunciar sobre o assunto por ter medo de não me expressar bem e gerar algum mal entendido ou polémica. Mas tu fizeste-o e muito bem :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Carolina :) Havera sempre quem não concorde com as nossas palavras, não deixes de te expressar por isso! Um beijinho

      Eliminar
  10. efinalmente alguem concoda comigo... tt tempo dedicado a um futebolista quando paa coisas muitos mais impotantes nao dedicam nem um minuto

    ResponderEliminar
  11. Mas o que significa o luto dos 3 dias? Os Senhores do Governo não trabalham, é isso? Porque na minha vida não há qualquer alteração...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente, Opinante. Estou como tu, não entendo o que quer este luto dizer.

      Eliminar
    2. Quando souberes avisa, tá? Não vá eu andar a levantar-me cedo sem necessidade!! Tenho os meus direitos :P

      Eliminar
    3. Só mais uma coisinha e sim, eu sou Benfiquista.
      A mulher de Eusébio, Flora e a filha Sandra ficaram ontem a saber, da boca de Luís Filipe Vieira, que o Benfica vai continuar a pagar à viúva a avença contratual que o "Pantera Negra" vinha recebendo do clube. Assim como assim, 12 mil €/mês! Quem pode, pode!

      Eliminar
    4. Eu soube isso agora de manhã e... nem fale a pena comentar... isto realmente é tudo um absurdo...

      Eliminar
    5. Opinante: luto nacional serve para homenagear alguém que morreu e que em vida teve uma acção significativa para um país, é um reconhecimento disso mesmo. É uma questão de simbologia, que presumo que saiba o que quer dizer.
      Opinante e Filomena Silva; a avença vai sair dos vossos bolso? Não, então não sejam mesquinhos/as, nada têm a ver com isso. Reclamem sim daquilo que é pago com os vossos imposto (se é que produzem alguma coisa sujeita a imposto).

      Eliminar
  12. Concordo com quase tudo o que escreves, mas também reconheço algum sentido no comentário da Medusa.
    Talvez os 3 dias de luto sejam um exagero, mas parece-me que pelo tudo que fez enquanto desportista, enquanto representante de um país nos tempos difíceis que corriam, o Eusébio merece uma sentida homenagem e, até mesmo, umas palavras do PR. O que não é correcto é este senhor permanecer calado quanto a tudo o resto...
    Acrescento ainda que, se daqui a um ano, o Eusébio for levado para o Panteão Nacional, em nada ficarei chocado. Temos de enquadrar a sua "obra" nos tempos em que a fez.

    Boa semana ;)

    PS - por coincidencia, hoje estava na Av. da Liberdade quando passou o cortejo fúnebre.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Percebo as homenagens, mas já não percebo o luto (porque não é desta forma que o concebo), nem percebo que seja nestes momentos que o PR decida dar a cara. Considero-me um pouco "gozada" quando o faz em momentos destes e não o faz nos outros, que dizem respeito às funções para as quais foi eleito.

      Boa semana, Nix! **

      Eliminar
  13. Em relação a isso do Presidente é que falas be. É inadmissível.
    O homem está mesmo chéché.. =S

    Beijocas

    ResponderEliminar
  14. Pois eu acho que a CM e principalmente alguns comentadores não compreendem a dimensão de Eusébio. E nada está relacionado com clubismo.
    Juntamente com Amália (provavelmente até mais ele), foi a grande figura do Portugal moderno. Ele não era um futebolista. Era muito mais. Tal como Amália não era uma mera fadista.

    Sobre o Presidente da República, foi dos melhores discursos que fez. Sobre a ausência dele na crise, concordo em absoluto. Mas o facto de ter estado ausente num tema, não quer dizer que tenha de estar ausente noutro. Quando vocês falham numa coisa, não vão falhar de propósito a seguir. Haja discernimento.

    Cara CM, julguei, honestamente, que tinhas melhor ideia de quem foi Eusébio para Portugal. Merecia mais que isto. Ou não merecia que se andasse a discutir a sua importância ou tempo de antena na comunicação social. Quem não queria gramar com isto, que colocasse a televisão na Casa dos Segredos. Ou algo parecido.

    Repito, compreendo a farpa a Cavaco Silva. Mas aqui, nada a apontar. Fez o que tinha a fazer. E se não o fizesse, era um escândalo.
    O que me choca é achar-se que isto é tudo demais. Só revela que muitos não percebem a dimensão do desporto e de certas pessoas na sociedade, no País e no Mundo.

    Aliás, soubessem algumas coisas sobre Eusébio, em vez de pensarem que foi apenas um extraordinário futebolista, e mordiam a língua.

    Quanto ao luto, se por alguém importante se dá 1 dia, é normal que se queiram distinguir os "mais grandes", como diria Figo. Normal.
    Há semanas, morreu o Presidente da Junta de Freguesia de Alcabideche. Cascais decretou 3 dias de luto. Se morre a maior figura de Portugal, talvez seja normal "exagerarem" nos dias. Porque para o comum mortal, 1, 2, 3 ou 10 dias é igual. É uma forma, utópica, de homenagem. E já agora, não são 10 dias, são mesmo só 3.

    No dia em que o País não souber honrar os seus, que se foda tudo o resto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro POC,

      Eu dou-te o devido desconto, porque percebo que, como benfiquista crónico que és, tens as emoções à flor da pele neste momento. Mas entende o seguinte : o Eusébio foi um homem, que, por acaso, foi futebolista. A Amália era uma mulher fadista. Não eram divindades, como tem sido apregoado. Eram pessoas, talentosas, mas pessoas. Cujas perdas são lamentáveis.

      Eu seria hipócrita se dissesse que me sinto de luto 3 dias pela morte de Eusébio. Não conheci Eusébio, não privei com ele. Não sentirei falta das nossas conversas e da presença dele na minha vida. Percebo que muitos sintam, aqueles que efectivamente faziam parte da sua vida. Mas achar que a nível nacional faz sentido decretar um luto de 3 dias é que já não me parece que faça sentido. O luto é uma coisa muito intima. "Reservado" a familiares, a amigos, a pessoas que conhecem o falecido. Sou a favor de homenagens, sou a favor de enaltecer as pessoas que eram, de facto, extraordinárias no que faziam. Mas que não se confundam as duas coisas.

      Quanto ao PR, é, de facto, fácil ter sido um dos seus melhores discursos. Afinal de contas, estamos a falar de um Presidente que achou que fazia sentido, numa (só para te dar um mimo) das poucas comunicações que fez, dizer que também já ele vivia praticamente na pobreza.

      Eu não quero que o meu PR se dirija ao País quando morre uma figura notória. Não me parece que seja esse o seu papel e, no limite, nem será uma das suas funções. Quero que ele exerça o seu Mandato. Ponto. Escândalo é fazê-lo nestas situações em que, sejamos sinceros, é fácil dizer umas palavras bonitas e receber o apreço do povo.

      Eliminar
    2. Já que falaram aqui na Amália e a quiserem, de alguma forma, comparar com o Eusébio, vou expor o que penso sobre esse assunto, coisa que já fiz em conversa com uma pessoa quando eu disse que o Eusébio não merecia ir para o Panteão Nacional porque é apenas um futebolista e a outra pessoa me disse que assim a Amália também não devia ter ido porque era só uma fadista.

      O futebol, desporto mundial, tem em todos os países alguém que se destaca mais do que os outros. Em Portugal, temos vários grandes jogadores que se destacam, ainda a jogarem ou que foram dos melhores do mundo. Entre estes, temos o Eusébio, que, efetivamente, deu reconhecimento a Portugal por jogar à bola, desporto - repito - que existe em todo o mundo.
      Depois temos a Amália e o Fado. E bons fadistas também os há, e muitos. Agora Fado, existe apenas em Portugal! É uma coisa nossa, faz parte da nossa cultura e das nossas raízes. E a Amália conseguiu que Portugal fosse conhecido em todo o mundo, por uma coisa que não existia em mais lado nenhum! A Amália enchia recintos em países onde as pessoas nem sequer a percebiam, não sabiam o que ela estava a dizer, apenas sentiam toda uma cultura de um país a ser transmitida em forma de sentimento cantado.
      E esta é a grande diferença entre a Amália e o Eusébio. Temos uma pessoa que transportou o nome de Portugal pelo mundo por algo que é só nosso, e depois temos uma pessoa que também o fez mas por algo que existe em todo o lado.

      Agora, sobre os dias de luto, e sem me alongar muito. Este ano morreram 8 bombeiros, e é decretado 1 dia de luto nacional.

      Eliminar
    3. Musta, tens toda a razão em relação à Amália. Tenho de me render a esses argumentos, no que diz respeito à homenagem que lhe foi feita com o Panteão.

      Em relação aos bombeiros e ao que se passou este Verão, é mais uma vergonha para este País. E aí sim, para nós, enquanto Povo.

      Eliminar
    4. Até posso ter o sangue verde a correr-me depressa demais nas veias, mas não consigo não dizer que é impossivel, neste momento, falar com benfiquistas, menos ainda com benfiquistas-que-só-vêem-benfica. Chamam-me de clubista, de anti-benfica, anti-desporto-nacional-e-internacional. Eu considero-me apenas uma pessoa com bom senso.

      O que aconteceu ontem teve, sim, os seus momentos bonitos e emotivos, mas num geral, foi apenas e só um circo. Num momento que deveria ser reservado à familia, todos os "cuscos" puderam assistir em directo. E oh se isso me faz confusão.

      Quanto ao luto nacional eu não me pronuncio porque nem sequer sei o que c*** isso significa - continuo à espera de esclarecimentos - mas vou ter que concordar com o Musta: 1 dia por OITO bombeiros que morreram AOS SERVIÇO do País? Vergonhoso.

      Sinto que estou aqui a esquecer-me de referir qualquer coisa, mas para já acho que está mais ou menos explicito o que quero transmitir.

      Eliminar
  15. Não podia concordar mais. O Eusébio foi um futebolista, teve esse talento, levou o país além fronteiras, merecia homenagem, mas o que se criou à volta da sua partida foi um circo que em nada serviu para o enaltecer!
    Quanto ao nosso PR e restantos políticos não podiam perder a oportunidade de falar para o povinho "fragilizado" por esta enorme perda, não podiam deixar-nos sem as suas palavras de alento, Se alguns nem têm como alimentar os filhos, ou proporcionar-lhes tratamentos médicos, se alguns perderam pessoas e bens, isso agora não interessa nada! Uma tristeza este nosso Portugal.

    Beijos

    ResponderEliminar
  16. Olá CM, concordo em absoluto ... já também o tinha dito no meu blog ... é um exagero tão grande que até tira o significado a uma homenagem que se pretendesse fazer. Mas é o que temos ....

    beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Não sei se o comentario ficou .... :) mas se não ficou, dizia eu que concordo em absoluto com as tuas palavras!!

    beijinhos

    ResponderEliminar

Elaborai à vontade a tua teoria.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.