É basicamente isto.

É basicamente isto.

6 de novembro de 2013

O Universo não dorme. E não me grama, também.

Há dias, estão vocês, que não passam sem estas maravilhas que escrevo, carecas de saber, escrevi sobre o vício absurdo que se tornou o uso do telemóvel, entre outros aparelhos. Escrevi até ( num esquecimento negligente do velhinho "tem cuidado com o que desejas"), que iria minimizar este vício nem que tivesse que deixá-lo sossegado em casa. Vai daí, o Universo, aquele tipo a quem saí na rifa e que se farta de brincar comigo, não vai de modas e faz-me a vontade. Não, não fui eu que me esqueci, foi o tipo que me desviou a atenção com uma qualquer trampa e conseguiu fazer-me sair de casa despida. Sem telemóvel, portanto. E agora? Ideias? O que é que se faz um dia inteiro sem o telemóvel? Precisamente num dia em que chegarei bem mais tarde do que o normal, em que tenho 127 coisas para fazer antes, em que precisava de estar contactável e contactar. Uma pessoa não pode escrever uns disparates sem ser castigada. E agora? E todos nós sabemos que é nestes dias que recebemos um contacto importante, é nestes dias que o telemóvel não pára, cheio de boas notícias e de gente que não pode esperar mais um segundo para falar connosco. Pobre gente, já não sei se tenho mais pena vossa ou minha.
Não vamos sequer falar daquelas coisas que acontecem nestes dias. É nestes dias que os pneus do carro furam, é nestes dias que nos perdemos em qualquer lado e precisamos do GPS, é nestes dias, é nestes dias que ficamos presos horas no trânsito sem poder ligar a alguém ou fazer as pazes com o "Candy Crush". 

Vai ser um longo dia, minha gente. Honestamente, parece-me que desisto do plano de usar menos o telemóvel.

Se um de vocês, só um que seja, me disser que ainda consegue fazer a sua vida diária sem recorrer ao telemóvel, eu volto a pensar no assunto.

PS- Sim, para aqueles que ainda estão a pensar nisso, eu não sei mudar um pneu. Serei a loira à beira das lágrimas, na berma de uma qualquer estrada hoje. Soa mal, mas vocês percebem...

23 comentários:

  1. Não faltava mais nada... Um furo! Bate na madeira, CM!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez não tenhamos sido devidamente apresentadas! Agridoce, apresento-te a CM, uma tipa com quem o Universo costuma ser um sacaninha cheio de piada! Mas vou bater na madeira :)

      Eliminar
  2. Eu, viciada no telemóvel, estou solidária!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha chata, ainda tenho umas boas 5 horas de tortura pela frente...

      Eliminar
  3. Ahahahah

    Tens mesmo de ter uma conversa com o Mr. Universo...

    Já te disse e volto a repetir, eu era capaz de deixar de usar o telemóvel e já passei pela tua experiência e ainda cá ando...eheheh

    Vá, vou estar atento às bermas da estrada...

    Qualquer coisa, liga...Ah, desculpa, não podes...ihihihihih ;)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Funny!! Funny, Mr Nix...mas, mesmo que o tivesse, não tenho o teu número!

      Eliminar
  4. Ah pois, o problema é mesmo esse lol

    Vem cá dizer depois como foi. Basicamente o telemóvel é um "mal" necessário lol

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se amanhã não escrever, ainda estou a tentar trocar o pneu, ok? mandem alguém à minha procura...

      Bj

      Eliminar
  5. Ai coitada, um dia destes esqueci-me do meu no escritório enquanto fui almoçar e quase me deu um fanico, juro que por breves instantes cheguei a pensar que o mundo podia acabar e eu não ia saber de nada. Loira solidária com Loira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada loira, nunca me deixas ficar mal.

      Eliminar
  6. Posso-te dizer que quando ainda estava naquele tempo de "ferias-desemprego" os dois dias que deixei o telemóvel em casa recebi chamadas da sede do emprego onde estou e tive sorte que me tinham ligado já três vezes e eu não tinha atendido...
    Mas quando me esqueço do telemóvel só preciso que alguém me deixe informar o meu homem de tal acontecimento porque se não ele pensa que fui raptada... De resto sou cabaz de sobreviver sem ele claro se tiver relógio mais facilmente então :)
    Mas depois quando chego a casa fico a par das novidades visto que agora só envio sms para ele basicamente mais ninguém me diz nada! Sou uma triste só me falam pelo facebook LOL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deixa lá que, depois de um dia inteiro de distância, quando finalmente nos reencontrámos, não estava assim tão carregado de chamadas e de mensagens! :)

      Eliminar
  7. Bom dia CM. concordo contigo, lembro-me de outros tempos que não precisavamos do telemovel para nada nem de carros nem de milhentas coisas que agora não passamos sem elas. equilibrio é a palavra chave em tudo e sinceramente tenho medo de viciar no que quer que seja a não ser no amor claro. bjosssssssss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho que já é tarde para mim, Mel...já fui!! :)

      Bj

      Eliminar
  8. É que já não vivemos mesmo sem o telemóvel!! Eheheh

    Beijinho loira lindaaa *

    http://agatadesaltosaltos.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto foi qualquer coisa que atiraram para a água deste País, só pode.

      bj Gata!

      Eliminar
  9. Bem que te liguei e não atendeste. Que grande oportunidade perdida :)

    ...mas sim, o telemóvel é algo que, não estando connosco, nos deixa despidos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Damn!! Eu não digo que é sempre nestes dias que recebemos os telefonemas importantes?

      Eliminar
  10. Eu ainda consigo fazer a minha vida diária sem recorrer ao telemóvel - p.e., no FdS, porque desligo-me do mundo.

    ResponderEliminar
  11. Estou solidário com a causa, não consigo deixar o telemóvel em casa. Como já disse no outro post: eu, viciado em sms, me confesso xD

    ResponderEliminar

Elaborai à vontade a tua teoria.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.