É basicamente isto.

É basicamente isto.

3 de fevereiro de 2014

De coração apertado.

É conhecida a minha adoração pelo Mar. É quase tão conhecida a minha adoração pela Caparica, a terra que me viu crescer, a terra que me traz tantas e tantas recordações. As, para mim, melhores Praias do País. A melhor luz. Os melhores finais de tarde, o melhor pôr do Sol. Há quem não sinta grande ligação ao local onde cresceu, mas eu tenho uma ligação à Caparica que é para a vida. Estou a cerca de 5 Kms, hoje em dia, distância que encurto sempre que possível. É capaz de ser um amor herdado. O meu Pai, nascido e criado nesta terra, é capaz de ser a única pessoa que conheço que gosta mais dela.
 
É por tudo isto que, quando vejo imagens recentes como estas, fico com o coração pequenino. Bem sei que, infelizmente e um pouco por todo o País, é cenário actual. Mas este é o que mais me toca. Sou uma pura filha da terra. Adoro o Mar, mas há limites. E a minha Caparica é um dele. Sem perdão.
 









 
 
As imagens são retiradas da internet.
 

14 comentários:

  1. Ouvi dizer que o restaurante do lampião foi c'os porcos... confirmas? :$

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Danos sofreu, com toda a certeza. Mas ainda não sei grandes pormenores, confesso que ontem não tive coragem para lá passar...

      Eliminar
    2. Não consegui deixar de dar uma gargalhada com o comentário da Lia...

      Eliminar
  2. Eu também fico desolada a ver imagens dessas...

    ResponderEliminar
  3. Realmente essas imagens são deixar qualquer um de rastos =S

    Também gosto muito da Costa.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  4. Ao mar roubam, ao mar terão que devolver. A Caparica é um exemplo perfeito de como o ser humano é egoísta. Há 50 anos metade da Caparica não existia, foram roubando, não conquistando, terra. Um dia ele recuperará o que é dele.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa é a verdade. E quando isso acontecer vamos ter Telejornais com aberturas dramáticas sobre a desgraçada gente que durante anos viveu no local que não lhes pertencia. Todos os anos desejo a chegada de um onda suficientemente forte para limpar a Fonte da Telha. Sonho ver aquele local como era antes sem casas ou castelos clandestinos.

      Eliminar
  5. Medo! Não tinha visto estas imagens ainda, que choque!

    ResponderEliminar
  6. O poder da natureza tem tanto de magnífico como assustador. E é normal que sintas mais os problemas da tua terra. :)

    ResponderEliminar
  7. Também eu adoro o mar e, assumo que nestes dias, ele tem uma atracção especial em mim. Não para o contemplar a destruir, mas sim para o ver na sua máxima força, com todo o seu esplendor.
    Contudo, não deixo de concordar um pouco com o anónimo das 09:02. Muita da responsabilidade dos recentes acontecimentos é nossa...Andamos há demasiado tempo a brincar com a natureza.
    Também a mim, estas última tempestades conseguiram dar-me um aperto. Quer na Caparica, que me viu nascer para o mar, quer no Meco, que me viu crescer para o mar...

    PS- No último domingo, numa fugaz passagem pela Caparica, deu para perceber que aquilo não estava para brincadeiras.

    ResponderEliminar
  8. "É conhecida a minha adoração pelo Mar." subscrevo
    "Há quem não sinta grande ligação ao local onde cresceu, mas eu tenho uma ligação à Caparica que é para a vida." - troco a Caparica por Coimbra e subscrevo.

    Quanto às imagens... Foi mesmo agreste :S

    ResponderEliminar

Elaborai à vontade a tua teoria.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.