É basicamente isto.

É basicamente isto.

30 de agosto de 2013

Just Man Up!

Vou desabafar convosco uma coisa que me aflige de morte. A falta de atitude que por aí anda. Neste caso específico, estou a falar da falta de atitude masculina. Poucas coisas me impressionam de forma tão negativa, como esta lacuna que tanto por aí existe nos nossos tempos. Então um homem - adulto, que sabe o que quer, esclarecido, independente, com personalidade, interessante - algum dia na sua vidinha tem receio de fazer um convite a uma mulher em quem está interessado? Hum? E se recebe um "Não" à primeira (às vezes uma mulher tem mesmo a agenda já preenchida), fica de rastos e desiste com um medo gigante da rejeição? Um homem pensará que isto, de alguma forma, impressiona uma mulher? Isto é coisa de pessoa insegura. Ou pelo menos é isso que do lado de cá vamos registar. E, toda a gente sabe, as mulheres não querem homens inseguros. Querem um homem, para pegar no exemplo, que as convide para um café, para um jantar, sem qualquer tipo de dúvida, receio ou hesitação. Isso sim, marca pontos. Agora, por favor...não vão dar a "volta ao bilhar grande" para fazer uma pergunta tão banal. Não há paciência, homens, garanto-vos que não. Comentava há dias com uma amiga este tema. Que é recorrente naquelas conversas em que as mulheres contam os seus feitos e desaires amorosos umas às outras. Chegamos quase sempre à mesma conclusão : há por aí uma escassez enorme de homens que sabem o que querem, e que sabem como consegui-lo. Que sabem conquistar uma mulher. Que se empenham, sem medos, sem receios.
Qualquer mulher que diga que não quer um homem seguro de si, estará a ser pouco sincera. E atenção. Um homem pode ser sensível q.b., e, ainda assim, ser muito seguro de si. Não há nada mais admirável do que uma pessoa confiante. Não é arrogante, nem presunçoso. É confiante. São coisas muito distintas. Para "meninas", estamos cá nós, ok? Conheço mulheres que dão verdadeiras lições de confiança e atitude a muitos homens. E isto, é para nós um misto de orgulho com profunda desilusão, acreditem.
Se estão interessados numa mulher, se querem conhecê-la melhor, se querem impressioná-la, mostrem-se confiantes. Podem até estar a tremer por dentro, a sentir-se a menos segura das criaturas, mas se nós não percebermos isso, não interessa nada. A confiança, a atitude e a segurança de um homem, impressionam. Impressionam bem mais do que qualquer outra coisa. Faz-nos pensar, invariavelmente, "Um tipo com uma confiança destas, deve ter valor e saber que o tem". Eu sei, leitoras, eu sei. Eu estou a dar-lhes de bandeja este truque. Mas a quantidade de mulheres que por aí se queixam de homens que não sabem como abordá-las, ou não sabem como estabelecer um contacto normal sem parecer ou um presunçoso insuportável, ou um inseguro de primeira, é brutal. É gritante, é bíblica. Não há desculpas, senhores. Agora ide. Ide impressionar as mulheres e não digam que não vos dou uma ajuda de vez em quando.

30 comentários:

  1. Não posso deixar de protestar o tamanho do post... estive quase para não ler... :p

    A confiança não é uma coisa que "se quer ter e tem-se logo". Vai das vivências da pessoa e creio que é facilmente explicado pela crise de valores que atravessa a "nossa" Geração, essa falta de confiança em si mesmo.

    Eu falo por mim... por mais que estivesse (ou esteja) interessado numa mulher, neste momento nada tenho para lhe oferecer, se não um homem sem perspectivas de futuro, desiludido com a vida e falido.

    Por isso, por maior que seja o interesse, nem tento.

    Infelizmente "Just Man Up!" não põe comida na mesa, não enche o depósito nem paga cafés...

    E depois há a questão do ponto de vista. Se calhar as mulheres não querem que "os homens as saibam abordar", mas que "aquele determinado homem" as saiba abordar da forma como elas o idealizam. Eu faço um paralelismo à "história da sinceridade" - as mulheres não querem homens sinceros, eles existem, mas não são assim tão interessantes para elas. Querem é que certos e determinados homens, que as manipulam e enganam em seu proveito, fossem sinceros com elas... tal como elas... "Os Idealizam!" ;)

    Bjo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O post até está pequeno, gajo! Estás cada vez mais minimalista!

      O último parágrafo que aqui escreveste, é deveras interessante. É um bom tema. Talvez passe muito por aí, sim. Talvez nem toda a atitude do Mundo consiga impressionar uma mulher que está inclinada para outro homem. Que deseja que outro homem se comporte assim. Mas, por muito que isto até seja uma verdade quase universal, os homens com atitude marcam sempre muitos pontos. Até essa mulher que está "noutra", vai pensar nele mais cedo ou mais tarde. E aí, tudo pode acontecer.

      Eliminar
  2. Então e pergunto eu: terá que ser o homem a ter que ir atrás, mesmo sendo confiante e já tendo perguntado uma vez?

    Imagina esta situação.
    Eu começo a falar contigo e as conversas até correm bem. Nunca nos vimos, mas ambos achamos que o outro é uma pessoa interessante e existe uma curiosidade em nos conhecermos pessoalmente. E eu, convido-te para um café, e tu dizes que não podes porque estás com a agenda cheia. E eu, ok, quando puderes avisa-me. Se eu não voltar a falar no assunto, não é por falta de atitude, é porque estou à espera que possas e que me digas quando podes.
    Se o convite foi feito, e foi genuino, já sabes que o interesse está lá, se não fores tu a dizer-me que dia x é para se ir beebr o tal café, a falta de atitude já é da tua parte.

    Utilizei-nos a nós como poderia ter utilizado qualquer outras pessoas. O que quero dizer é que a grande maioria das mulheres ainda acha que tudo tem que partir do homem, a iniciativa tem que partir do homem, o convite tem que partir do homem. E não é falta de atitude se eles não insistirem nos convites. Nós sabemos que somos presos por ter cão e presos por não ter. Se não insistimos, temos pouca atitude; se insistimos, não percebemos que um não é um não.
    Portanto, se vos fazemos um convite e nos dizem que "agora não dá, quando puder eu digo-te", nós vamos ficar à espera que, realmente, nos digam. E, na minha opinião, esta é a atitude que mais demonstra atitude.

    Ele fez-te um convite e disseste que não, por agora? Estás interessada? Então convida-o tu e mostra a atitude que achas - erradamente - que ele não tem.

    E esta também a estou a dar de bandeja! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Musta, estamos plenamente de acordo! Discordo, sempre discordei, que deve ser o homem a tomar toda e qualquer iniciativa. Conheço muitas mulheres com "eles" no sítio, que deram o primeiro, o segundo e às vezes até o terceiro passo. Eu própria já o fiz. Mas do que aqui falo, é dos homens que querem abordar uma mulher, que têm interesse, e que, com receio da rejeição ou do que for, não o fazem. Ou que o fazem com tanto medo à mistura, que passam a imagem de inseguros. Ora, isto não conquista uma mulher. Não conquistará, provavelmente, um homem, quanto mais uma mulher.

      Eliminar
    2. Então quando tomamos um café? ;)

      Eliminar
    3. AHAHAHAH roubaste me um sorriso! Vai lá CM!! Depois conta-nos como foi :)

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Alguns, alguns! Alguns serão até verdadeiras mulheres disfarçadas de homens!

      Eliminar
  4. Aqui me confesso inseguro. Não no sentido da abordagem propriamente, embora eu seja mais tímido do que pareço à primeira vista (a própria Lia achou isso, numa das primeiras conversas ela riu-se quando eu disse que sou tímido, mas depois percebeu - e já escreveu qualquer coisa sobre isso no blog dela). Eu acho que sei "meter conversa", no sentido de não abordar à trolha ou de não ser um total atadinho. Mas também tudo depende da atitude do outro lado: se a conversa fluir normalmente, óptimo. Agora conversa de frete, não tenho paciência, como eu costumo dizer: não sou homem de fazer fretes, para fazer as coisas é porque as quero fazer. Portanto nem abordo com conversa de chacha, nem tenho paciência para ter posteriormente conversa de chacha. Até porque o facto de uma conversa fluir normalmente, também transmite que há química. Se assim não for, acho que nem vale a pena.

    Mas adiante... A minha insegurança existe a outros níveis, prende-se com outra coisa que não a abordagem. Pode ser negativo, mas também há coisas que não se controlam, e eu já fui muito escaldado ao longo da vida.

    De resto, concordo ali com o Mustache, a 200%. Fala-se em igualdade de direitos, em igualdade de circunstâncias, etc etc etc. Mas invariavelmente as mulheres ficam sempre à espera que o homem dê o primeiro passo, continua a existir a ideia que o homem é que tem que se mostrar interessado primeiro, caso contrário "he's not into you". Até porque nós também queremos os vossos sinais, também queremos perceber se vocês estão interessadas ou se estão a pôr-nos apenas na friend zone. Tem que haver atitude de parte a parte, e não apenas ficar à espera que o homem fique no "massacre" a convidar para um café dia sim dia não...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se eu ficasse à espera do primeiro passo do homem....... (e por aqui me fico :x)

      Eliminar
    2. Eu, neste caso, vou seguir a velha máxima de "entre marido e mulher, não se mete a colher!" ;)

      Bjs!

      Eliminar
  5. No meu grupo de amigas mais próximas eu sou aquela a quem os homens normalmente pedem para lhes apresentar as amigas.E se comigo até desenvolvem uma conversa normal, sem merdas nem manias, a verdade é que depois as ouço dizer que o fulano A eraum convencido de primeira e que já estavam com náuseas. Por isso a linha que separa a "atitude" da presunção é demasiado ténue.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. concordo plenamente, a linha que separa a "atitude" da presunção é, de facto, demasiado ténue.

      Eliminar
    2. Sem dúvida que é. Mas existe. E saber como não a ultrapassar, é das coisas mais admiráveis num homem.

      Eliminar
  6. Pá, o único «não» que deixa um homem devastado é aquele que infelizmente ainda se ouve em resposta à questão pelo cu, se ela dá ou não.

    O resto é para um tipo se divertir e fazer pouco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Panurgo, Panurgo...isso não será já demasiada atitude? ;)

      Eliminar
  7. Pois CN, és capaz de ter razão. Eu acho que sim, que os homens devem ser seguros. Homens e mulheres. E se as mulheres são seguras, então não fiquem sentadas à espera que ele os convide para o tal café. Convidem! Não é isso que as tornará oferecidas ou fáceis. Mas isto sou eu a divagar, que me afastei das lides dos "convites para café" há uns valentes anos. Mas antes disso, parti a cara umas quantas vezes. E não me fez mal nenhum, antes pelo contrário.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida que sim. Isto vale para os dois lados. Centrei-me nos homens, porque as queixas têm sido mais do que muitas e praticamente generalizadas do lado feminino.
      Sortudo, que isto agora é uma selva ainda maior do que há uns anos. Vai por mim!

      Eliminar
  8. Isto é a prova de que os homens são mais tímidos do que aparentam. Há mais receio de falhar, porque qualquer falhanço é mais evidente por ser suposto sermos fortes. xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É capaz de haver muita pressão sobre vocês, assumo que sim. Ser homem também não é sempre fácil. O truque é não demonstrar esse medo do falhanço.

      Eliminar
  9. Olha que é isso mesmo. Mas mais não digo =P

    Beijocas

    ResponderEliminar
  10. Esta coisa é mais ou menos semelhante às auditorias de qualidade que acontecem nas empresas. Sabe-se que naquele dia vem um auditor ver isto e aquilo, se estamos a seguir os provessos. Então avisam-se as pessoas, prepara-se o ambiente, etc., para que quando o auditor vier, estar tudo nos conformes. Depois quando o auditor sai, já se sabe "malta, o gajo já foi embora, podemos voltar à bandalheira do costume"

    É tudo um jogo... Com os relacionamentos por vezes também é assim: para se engatar é tudo uma maravilha. Depois... "epá... vai mas é passar a roupa a ferro que agora quero ver futebol no sofá"

    Eu por mim devolvo a bola para o outro lado. Vimos aqui, e vemos tudo o que é gaja com a conversa do "ai sou tão boa, sou tão exigente, tão nariz empinado, tão dificil, um troféu tão grande..." Sinceramente, aposto que uma maioria dessas "boas", são tipo... Epá... Qualquer assunto que não passe por futilidades triviais, esquece tentar ter uma conversa... Gostam de gajos muito seguros, muito seguros, quando muitas vezes são elas próprias altamente inseguras. Dizem mal disto e daquilo nos homens (afinal se há coisa que as gajas gostam de fazer é dizer mal...), mas vamos a ver e elas próprias não passam da cepa torta.

    Desculpa lá a arrogância mas não me venham com a conversa da carochinha que o mundo está cheio de homens desinteressantes e de mulheres todas sofisticadas. Cada um é como é, e não temos todos de gostar das mesmas coisas nem das mesmas pessoas. Cada um tem o seu valor próprio. Quando ao jogo é ir seguindo mais ou menos as regras...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sérgio, eu não faço ideia se o mundo está cheio de mulheres sofisticadas e homens desinteressantes. Acredito até que a maioria possa ser interessante e nem ter grande noção disso, acabando por não arriscar, por não "ir a jogo". Por falta de noção, por experiências que correram menos bem, por falta de percepção de sinais do lado de lá. São tudo motivos válidos. E claro que o jogo funciona dos dois lados, mas há coisas que nunca mudarão e uma delas é esta : nós gostamos de homens seguros, ou que, pelo menos, se comportam com segurança.

      Não acho que as mulheres gostem de dizer mal dos homens. Acho que tudo o que é dito, de parte a parte (os homens passam verdadeiros atestados de chatas, neuróticas, pessoas que não fazem sentido, às mulheres) tem na origem o difícil entendimento entre os dois sexos. A "guerra" nunca acabará.

      Eliminar
  11. Ahaha :P tiraste-me as palavras da boca. Não sou afortunada com convites. Quando os fazem, a coisa nunca corre como planeado, tenho sempre a sensação de que estou na presença de cobardes. Provavelmente, nem todos os homens são assim... eu é que devo ter azar xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A falta de sorte também manda muito nestas coisas. Sei bem o que isso é!

      Eliminar
  12. A mim só me saem cobardes na rifa. Tenho muito má pontaria e ando a trabalhar nisso. :P

    ResponderEliminar
  13. Oi, li alguns posts do seu blog e achei muito interessante,com certeza você tem potencial, vi que você é uma pessoa esforçada que só quer falar e ser ouvida na blogosfera, assim como eu. Posso dizer que gostei muito do que li, sei que será um grande blog pois é de fácil entendimento e o conteúdo é gostoso de ler. Sou Luciana Shirley do blog http://coisasecoisasdalu.blogspot.com.br/ se desejar me visite e siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

    ResponderEliminar
  14. Excelente post!
    O Mustache já disse muita coisa e concordo com tudo o que ele disse.
    Pá.. existe tanta coisa para dizer que ficava aqui o dia inteiro... vou tentar resumir:
    - Os homens têm atitude, contudo muita dessa atitude resume-se quando saem para os copos e estão com amigos, porque é mais facil ganhar coragem para falar com uma mulher.
    - Tirando certos casos, a maioria das mulheres são completamente passivas a conhecer certas pessoas. estão sempre há espera que o homem tome iniciativa.. seja amizade ou amor. A questão de uma mulher dizer que "agora não posso" pode significar que não quero nada ctg ou realmente agora não posso! contudo, raramente a mulher vai-se lembrar do que disse que não àquele homem a não ser que tenha algum crush por ele. Se for apenas mais um conhecido que a convidou irá ficar há espera! Eu sou assim...uma mulher diz que não e até às vezes vejo que está mesmo ocupada e não volto a pedir. não tenho paciencia para a andar atras a pedinchar. e olha que tenho mais que atitude...
    - não me identifico com 95% das mulheres de hoje em dia. sempre fui sincero e logo no 1º contacto mostro o que realmente sou. a maioria fica chocada mas as restantes que conseguem perceber o que disse... adoram-me! dizem que sou diferente e original, contudo não me adapto a qualquer pessoa.
    - a maioria quer que a pessoa seja o que a sua cabeça idealiza. errado. não existem principes encantados nem princesas. as pessoas querem janelas e paredes bonitas, esquecem-se do que suporta uma casa são os pilares.
    - muitas vezes o homem da vida delas.. não está no circulo de amigos.. mas sim num gajo que ate mete o dedo no nariz sentado num café que por azar, estava com comichão lá dentro (forma de dizer)
    Dou-te um conselho de quem tem muita gente a pedir conselhos:
    Um homem interessante não é só aquele que tem 28 anos mas tem ar de 38, de 1.90 de altura, já com ar de muito vivido, camisinha larocas, barba crescida e bem tratada com uma linguagem linda de se ouvir. Os mais interessantes às vezes são aqueles que passas por eles e nem notas... têm cara de totós mas não são.
    espero que tenhas percebido onde quero chegar :)

    PS: desculpa o portugues mas estou no trabalho :P

    ResponderEliminar

Elaborai à vontade a tua teoria.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.