É basicamente isto.

É basicamente isto.

5 de janeiro de 2013

Dream on, Baby...

Se há momento que pode ser de desilusão marcante e feroz, é o acordar de um bom sonho (não o doce, por favor, não vamos falar de comida neste mês de Janeiro, pelo menos neste. Por este andar, ainda tenho que ir ao saldos comprar roupa, e ainda hoje li que, algures, e como se já não bastasse o resto, uma mulher foi atropelada por um veado enquanto ia aos saldos. A mulher, a mulher ia aos saldos. O veado não sei onde ia.)

Voltando aos Sonhos. Aquele momento em que despertamos, ou somos despertados, do mundo de ilusão em que nos encontrávamos e onde geralmente acontecem coisas que tanto queremos, e outras tantas que estão bem escondidas lá nos confins da mente, é de pura agonia e maldade. E se há sonhos que parecem verdadeiros. Se há. E depois, ainda ficamos ali uns bons 2 minutos a olhar para o tecto, a tentar perceber como e onde o nosso subconsciente foi buscar aquilo, mas lá que parecia fazer sentido, parecia. Quando o assunto é mais sério, quando sonhamos com aquilo que sabemos que queremos e sabemos bem onde é que a mente foi buscar a idéia, a safadinha, aí somos capazes de perder uns bons 5 minutos a sorrir e a pensar que é verdade, até nos apercebermos que estamos apenas a sorrir para o tecto e que são horas de começar a vida no mundo real.
Pessoalmente, recordo-me pouquissimas vezes dos sonhos que tenho. E em consciência vos digo, que ainda bem que assim é. Não sei se os meus sonhos são sempre assim, mas os que me lembro costumam ser tão curiosamente assustadores, que dou graças por isso.

Já sonho o suficiente acordada. Tanto, que às vezes levo uma ou outra pancada para acordar.









4 comentários:

  1. Não queiras lembrar-te... Eu sonho todas as noites e lembro-me sempre e às vezes mais valia não lembrar! Há vezes que acordo a chorar de tão intensos que os sonhos são (se é que se podem chamar de sonhos, mais pesadelos vá) Mas quando são bons, são mesmo bons!! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, acho que prefiro não me lembrar...o que não sabemos, não nos faz mal;)

      Eliminar

Elaborai à vontade a tua teoria.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.